Você está aqui
Home > Glossário NFL
Audible – Comando de voz em código dado pelo quarterback para mudança da jogada. Costuma acontecer no momento que quarterback percebe que a defesa adversária está postada de forma a impedir a jogada combinada previamente.
 
Backfield – Área do campo atrás da linha de scrimmage, onde o ataque está posicionado.
 
Blindside -É o “lado cego” de um quarterback onde está mais vulnerável por não ter campo de visão durante o movimento de lançar a bola. Para um quarterback destro é o lado esquerdo e para o canhoto é direito.
 
Blitz – Jogada defensiva em que, onde os jogadores partem para cima do quarterback adversário para atrapalhar o passe ou derrubar antes que ele lance a bola (sack).
 
Bootleg – Jogada em que o quarterback corre com a bola em direção à lateral do campo para escapar da pressão da defesa adversária e permitir que seus companheiros se posicionem para receber o passe.
 
Bull rush – Consiste em correr em direção do seu bloqueador, tentar empurrá-lo para desequilibrá-lo, e assim neutralizar sua marcação.
 
Bump and run – Técnica utilizada ppara atrapalhar o avanço de recebedores. Consiste em empurrar ou dar um encontrão no recebedor logo no início da jogada (dentro das 5 jardas permitidas pela regra), para tirá-lo da sincronia com o seu quarterback e, assim, dificultar a recepção de um passe.
 
Down – É o nome de cada tentativa de avanço de um time durante o ataque.
 
Draft – É a principal porta de entrada para os jogadores. Acontece anualmente, em abril. Trata-se de uma espécie de “peneira” universitária. Durante um final de semana os 32 times escolhem quais jogadores oriundos das faculdades americanas querem ter em seu elenco. A ordem de escolha obedece a um critério que visa equilibrar as forças dos times: a última equipe colocada na temporada regular anterior é a primeira a escolher, enquanto o campeão do Super Bowl, é o último.
 
Drive – Conhecida em português por “campanha”, é o conjunto de a jogadas realizadas por um time desde o momento em que ele consegue a posse de bola até o momento em que a perde.
 
Especialistas – É o nome que se dá ao grupo de jogadores usados em situações de chutes.
Fair catch – Recurso de proteção usado pelo retornador de chutes para indicar aos adversários que abdicando de avançar ao receber a bola (sinaliza acenando com o braço enquanto a bola ainda está no ar).
 
Fake pump – Quando um quarterback finge lançar a bola enganado a defesa.
 
Flea flicker – Jogada utilizada pela quarterback para enganar a defesa. Ele entrega a bola nas mãos do running back e este devolve a bola ao quarterback após dar dois passos. Com a defesa desprevenida, o quarterback faz então uma jogada aérea, com um passe longo a um outro jogador.
 
Fumble – Perda acidental da posse da bola por contato adversário ou por descuido. Sempre que o fumble ocorrer, a posse de bola é de quem recuperá-la.
 
Hail Mary – Jogada usada em situações extremas, normalmente nos últimos segundos da partida. A equipe ofensiva coloca todos seus recebedores em campo e os instrui a correrem todos para dentro da endzone adversária. O quarterback então tenta um passe muito longo.
 
Halfback – É o corredor (running back) responsável por carregar a bola em jogadas terrestres.
 
Hand-off – É o movimento feito pelo quarterback ao entregar a bola diretamente nas mãos do corredor, sem lançamento ou passe.
 
Hang time – É o tempo em que a bola fica no ar durante um punt (chute). O time que executou o chute tem o  tempo de chegar até o retornador adversário impedindo de conquistar um grande avanço.
 
Hashmarks – São marcações no gramado a cada 1 jarda.
 
Head coach – É o técnico principal do time. Ele tem diversos auxiliares, dos quais, os principais são os coordenadores de ataque, de defesa e dos especialistas.
 
Huddle – Reunião dos jogadores realizada antes de cada jogada. No ataque o huddle é conduzido pelo quarterback: ele transmite qual será a próxima jogada.
 
Hurry up offense – Estilo de jogo ofensivo que visa diminuir o tempo gasto com a preparação da cada jogada, pegando a defesa adversário desarrumada.
 
Interception (interceptação) – Passe roubado pela defesa.
 
Lateral – Passe paralelo a linha de scrimmage em direção a um companheiro de equipe. Ao contrário do foward pass, que só pode ser utilizado uma vez, o lateral pode ser realizado quantas vezes for necessário.
 
Motion – Movimentação de um jogador ofensivo, ainda na linha de scrimmage, antes do snap.
 
MVP (Most Valuable Player) – Título concedido ao melhor jogador de uma partida, de uma rodada ou mesmo da temporada toda.
 
No huddle – Faz parte da hurry up offense e tem como objetivo dificultar a marcação adversária ao diminuir o tempo para que ela se prepare. Como o próprio nome sugere, não há a realização do huddle e as jogadas são combinadas previamente ou já na linha de scrimmage.
 
Offseason – O período entre o final de um Super Bowl e o começo da temporada seguinte. Geralmente vai da segunda semana de fevereiro até o início dos jogos amistosos de pré-temporada, no início de agosto.
 
Off tackle – Jogada de corrida em que o running back carrega a bola através de um buraco aberto pelo offensive tackle, na linha de defesa adversária. Normalmente, o offensive  um defensive tackle, enquanto um tight end bloqueia um linebacker e o fullback bloqueia um defensive end.
 
On-side kick – Jogada de emergência realizada pelo time de especialistas no chute de reinício de partida (kickoff), normalmente quando o time está perdendo e falta pouco tempo para o fim do jogo. Tem como objetivo recuperar a posse de bola rapidamente. Em vez de chutar com força para a frente, dando a bola ao adversário, o kicker bate com leveza em diagonal, apenas o suficiente para que a bola ultrapasse as 10 jardas previstas na regra. Uma vez que isso ocorra ou que a bola toque num adversário, ela está em jogo e pode ser recuperada pela própria equipe que chutou.
 
Pass rush – Jogada defensiva com o intuito de apressar o quarterback a realizar o passe e, eventualmente, forçá-lo ao erro. Ocorre quando os jogadores da defesa partem para cima do lançador, em vez de ficarem na cobertura.
 
Play-action – Recurso usado pelo quarterback para iludir a defesa adversária. Ele finge entregar a bola para o running back, mas, na verdade, continua com ela e se posiciona para realizar o passe.
 
Pocket – Também conhecido como “bolsão”, é a área imaginária em que o quarterback está protegido por sua linha ofensiva.
 
Pré-season – Conhecida como pré-temporada é  o período de treinamentos e jogos amistosos logo antes do início do campeonato regular.
 
Pro Bowl – Partida amistosa realizada anualmente com a participação dos melhores jogadores da temporada, eleitos por torcedores, treinadores e pelos próprios atletas.
 
Quick-release – Técnica de um lançamento do quarterback que consiste em receber o snap, firmar o pé de apoio e lançar a bola rapidamente para seu recebedor, sem o usual recuo de 3, 5 ou 7 passos.
 
Redzone – Região do campo entre a marca de 20 jardas e a endzone. É conhecida como zona de perigo, onde as chances de pontuação são grandes.
 
Reverse – Jogada ensaiada em que um atacante recebe o hand-off de seu quarterback, corre como se fosse contornar os bloqueadores, mas, subitamente, entrega a bola a um outro companheiro que vem em velocidade no sentido oposto. Este, por sua vez, encara a defesa adversária em seu lado desprevenido.
 
Sack – É o ata de derrubar o quarterback adversário atrás da linha de scrimmage, antes que ele consiga realizar um passe.
 
Scramble – É o movimento evasivo realizado pelo quarterback com o objetivo de fugir de um sack.
 
Screen pass – Jogada de ataque em que o quarterback faz um passe quase lateral a um recebedor que ainda está atrás da linha de scrimmage. O nome vem do movimento feito pelos bloqueadores, que se deslocam lateralmente, criando uma “tela” de proteção em frente ao recebedor.
 
Smash-mouth football – Filosofia de jogo ofensivo que consiste em manter a posse de bola e atacar o adversário, essencialmente, por meio de corridas.
 
Snap – É o movimento de colocar a bola em jogo. Realizado pelo center, o snap consiste em passar a bola por debaixo das pernas ao quarterback.
 
Strong side – Lado da linha ofensiva em que o tight end está alinhado no início de uma jogada.
 
Sweep – Jogada ofensiva terrestre em que um corredor contorna a linha defensiva adversária (em vez de tentar penetrá-la), com o fullback ajudando a abrir caminho.
 
Tackle – Movimento de interromper o avanço adversário, que carrega a bola, derrubando-o com um agarrão ou encontrão.
 
Tailback – Designação do running back quando alinha recuado, na formação em “I”.
 
Training Camp – Período de treinamentos visando a temporada regular.
 
Turnover – Perda acidental da posse de bola, seja por uma interceptação ou fumble.
 
Two minute offense – Estratégia ofensiva utilizada no período de 2 minute warning. Para ganhar tempo e surpreender o adversário, o time entra com uma sequência de jogadas predeterminadas, executadas rapidamente, sem necessidade de orientações do técnico entre uma e outra.
 
Two minute warning – Parada obrigatória que ocorre quando faltam 2 minutos para acabar o 2º período e o 4º período.
 
Two point conversion – É uma alternativa ao chute de ponto extra a que um time tem direito quando marca um touchdown. Em vez desse chute, que vale 1 ponto, a equipe tenta anotar um novo touchdown, partindo da linha de 2 jardas. Se bem sucedida, a jogada vale 2 pontos.
 
Weak side – Lado da linha ofensiva oposto àquele onde está alinhado o tight end.
 
West Coast Offense – Filosofia de ofensivo que utiliza passes curtos e rápidos, em vez de apenas corridas, para manter a posse de bola e conquistar novas séries de descidas. 
 
Wild Card – É a “repescagem” das equipes. São as equipes que se classificam para os playoffs sem ser campeão da sua divisão.

 

Fonte: Wikipedia / NFL / Play Action NFL  Foto: Divulgação
Top